Amazon Key. Quais os objetivos da Amazon com este novo serviço?

Como sabemos a Amazon é uma das empresas mais visionárias da atualidade. Desde o lançamento do seu e-commerce, a empresa tem buscado iniciativas com foco em disrupção de modelos de negócios. Não seria diferente nas iniciativas atuais, onde ela lança novos produtos ou serviços que, a princípio, parecem ter viés de experiências, com tecnologias ou comportamentos ainda desconhecidos. Este é o caso do Amazon Key (veja mais detalhes no vídeo acima).

Importante destacar que nada disso é feito de forma irresponsável ou impensada. A aposta da Amazon está relacionada ao ciclo de inovação que passa por vários estágios. Para ilustrar o que há por trás desta nova iniciativa destacamos o conceito da Singularity University sobre produtos exponenciais: o chamado 6D’s. Este conceito descreve as várias fases de uma iniciativa exponencial: Digitalização, Decepção, Disrupção, Demonetização, Desmaterialização e Democratização.

O processo inicia-se na Digitalização de um produto ou serviço. Nesta fase, a tecnologia ainda não está totalmente madura ou o conceito ainda não foi absorvido pelas comunidades, o que resulta em uma adoção ainda tímida. Esta adoção ainda tímida caracteriza a fase de Decepção, período onde o novo produto ou serviço busca a validação e aceitação de seu novo conceito. Nesta fase o uso do serviço ainda não é considerado exponencial.

No fim da fase da Decepção ocorre quando já há a percepção de que o produto ou serviço de fato resolve um problema/necessidade e, então, inicia-se o processo de Disrupção, ocorrendo impactos diretos no mercado e modelo de negócios.

Seguindo o ciclo, com a Disrupção, a adoção do produto ou serviço passa a ser realmente exponencial e os mesmos passam a ter custos marginais de produção, o que torna possível, até, serem gratuitos em alguns casos. Quando isso ocorre, o efeito da Demonetização se faz presente.

Já Desmaterialização ocorre quando a solução ou serviço atinge um nível em que o processo exige pouca ou nenhuma interação humana, estando totalmente integrados ao mundo digital, trazendo ainda mais diminuição de custos e aumento dos ganhos.

E, no momento em que o produto ou serviço ultrapassa os 5D’s citados anteriormente, atinge-se o sexto D, a Democratização, que se inicia tornando o serviço livre de barreiras, governos, idioma ou cultura.

Com a iniciativa do caso do Amazon Key, a empresa neste momento busca a experimentação do produto, com foco em identificar mais uma nova iniciativa exponencial e disruptiva. Só o futuro dirá se esta iniciativa irá prevalecer.