Transformação digital. Você está preparado para as mudanças de um mundo exponencial?

Este vídeo circulou na internet, gerando muita discussão e entendimentos diversos. Este trabalho apresenta a visão de Gerd Leonhard, um alemão nascido em Bonn que dedicou a maior parte da sua carreira à música e ao empreendedorismo, além de atuar também como escritor e palestrante motivacional.

Gerd vivenciou o surgimento da internet e se aventurou no empreendedorismo musical, justamente no período onde ocorreram as maiores mudanças desta indústria. Devido a toda a experiência adquirida, acabou se tornando um pensador da era digital, reconhecido mundialmente.

O seu trabalho como pensador da era digital se baseia em conceitos que muitos apostam: a convergência digital, o conhecimento da massa (Crowd Knowledge) e o ser humano como criador.

Este vídeo é bastante instigante e apresenta os conceitos e impactos da convergência digital, inteligência artificial, IOT, VR/AR e o ser humano como criador. Ressalta que atualmente as mudanças ocorrem de uma maneira que o ser humano não foi preparado para prever, principalmente na questão da transição de pensamento linear para pensamento exponencial. Destaca também a questão de que as grandes corporações estão sendo pressionadas pela nova era de disrupção, e que isso pode gerar a perda de valor de seus negócios.

Possivelmente, o ponto mais polêmico e discutível é a questão de que o papel da humanidade mudará e que nós participaremos de forma valiosa neste processo, colhendo benefícios nesta mudança. E para você? Toda esta tecnologia que automatiza, dá inteligência para as “coisas" e digitaliza nosso mundo, te faz pensar em qual será nosso papel e como seremos impactados por isso?

Gerd apresenta sua visão nos reservando a função de criador e que esta será a atividade que irá prevalecer, pois apresenta valor. Atividades que podem ser digitalizadas, automatizadas e por consequência, desmonetizadas pelo uso em massa e custo de produção tendendo a zero não terão espaços para execução de humanos.

Toda revolução, inclusive esta digital pelo qual estamos passando, traz visões apaixonadas e controversas. A resistência à mudança e o descrédito quanto às inovações sempre fizeram parte da história, desde o carro em substituição ao cavalo, até o Airbnb alugando um sofá na casa de um estranho.

De qualquer forma, o futuro é inevitável e o único caminho é acompanhar e participar da mudança. Você quer conduzir ou ser conduzido pela mudança? Este pensamento serve tanto para as empresas, como para nós como indivíduos produtivos, que temos a responsabilidade de utilizar todo este poder para atacar os principais problemas da humanidade.